23 de outubro de 2012

Você acha gelatina saudável?

Você acha gelatina saudável?
Se você consome gelatina e oferece  às crianças achando que é um produto saudável e que faz bem para a pele, está na hora de mudar este conceito.
As gelatinas comuns, vendidas nos supermercados, são compostas de aromatizantes e corantes artificiais. Alguns corantes utilizados no Brasil são proibidos em vários outros países. Em relação ao colágeno, a quantidade contida nas gelatinas é muito pequena, portanto, elas não são fontes de colágeno.
Uma pesquisa feita pela Pro Teste Associação de Consumidores detectou excesso de açúcar, presença de edulcorantes (adoçantes) em duas marcas que já continham açúcar e presença de corante artificial  relacionado à hiperatividade no público infantil.

Uma opção mais saudável é preparar a gelatina. Veja a receita:

Ingredientes                                                                                                                            
- 1 pacote de gelatina incolor e sem sabor
- 2 copos de suco de uva concentrado e sem açúcar ("vem na garrafa")


Preparo
Misture o suco e a gelatina (dissolvida conforme a recomendação da embalagem). Coloque em taças e leve à geladeira. 

Os efeitos da presente orientação só serão efetivos quando associados a uma alimentação equilibrada e não dispensa o atendimento presencial com um nutricionista.

19 de outubro de 2012

Como está a alimentação do seu filho?

Na correria atual, a preocupação dos pais é apenas que os filhos comam. Mas do que eles estão se alimentando?
A obesidade infantil, crianças com pressão alta, glicemia e perfil lipídico alterados são cada vez mais comuns.
Muitos pais trazem a criança ao consultório para “tratar a doença”, mas não querem abrir mão da rotina alimentar desregrada da família.
A seleção de alimentos é determinada, primeiramente, pelos pais, práticas culturais e éticas do grupo; assim, o trabalho de educação alimentar não pode ser restrito à escola. A escola pode promover a alimentação saudável, mas não tem o poder de sozinha formar o hábito alimentar das crianças.
Não há milagre, apenas mudanças e comprometimento.



Os efeitos da presente orientação só serão efetivos quando associados a uma alimentação equilibrada e não dispensa o atendimento presencial com um nutricionista.
Site Fernanda Magro - Nutricionista Jundiaí