9 de dezembro de 2010

Perdendo noites de sono, perdendo desempenho esportivo...

O desempenho esportivo depende do descanso tanto por razões fisiológicas, como psicológicas. O corpo precisa de descanso para recuperar-se e adaptar-se. O desgaste mental também pode causar queda do desempenho.
Em geral, uma noite de pouco sono ou mal dormida não terá muito impacto no desempenho, mas, quando frequente, pode resultar em mudanças nos níveis hormonais, particularmente naqueles relacionados ao estresse, à recuperação muscular e ao humor. A privação do sono pode levar ao aumento dos níveis de cortisol (hormônio do estresse), à diminuição da atividade do hormônio do crescimento humano (que está ativo durante o reparo tecidual) e à diminuição da síntese de glicogênio (fonte de energia mais utilizada durante o exercício físico).
Portanto, para garantir o rendimento, é preciso conciliar treino, alimentação e uma boa noite de sono.

Os efeitos da presente orientação só serão efetivos quando associados a uma alimentação equilibrada e não dispensa o atendimento presencial com um nutricionista.
Site Fernanda Magro - Nutricionista Jundiaí